O humilde ingrediente #1: maçã

Adoro a mania britânica (bom, não sei se originou na Ilha, mas foi onde aprendi o termo) de chamar um ingrediente de humble isto, humble aquilo. The humble cauliflower. The humble apple, etc, etc.

As maçãs estão por toda a parte na Ilha, até eu tive uma macieira, no quintal da casa onde morei em Bristol, que, infelizmente, adoeceu. Deu frutos no primeiro ano da nossa estadia e, no segundo, frutinhos que pareciam ameixas vermelhas.

Eu não sou grande fã de maçãs, a não ser nas sobremesas. Aqui no Porto, alguns cafés e restaurantes oferecem maçã assada como sobremesa, mas sem acompanhamentos – nunca peço. Acho que um fruto assado pede alguma cremosidade, variação de textura ou um contraste de temperatura – um creme de pasteleiro quentinho, sorvete, creme batido. A gosto.

Tinha duas maçãs a serem usadas e foi assim: miolo e sementes retirados, uma mistura de passas, vinho do Porto, açúcar, canela e sementes de erva-doce, forno a 150º C por 50 minutos. Nem precisou de muito recheio ou guarnição, foi humilde a minha maçã, mas bonita e saborosa.

photo 2

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s